quarta-feira, 22 de outubro de 2008

MORTE


Quiseste tanta ver-me e ter-me aqui presente,

Ouvir minha voz e contemplar-me o aspecto.

Aqui estou!

12 comentários:

NOCTURNO disse...

Há algo que me prende aqui, não sei se será o teu belo olhar perdido em pensamentos se este local(Cemitério.

Acho que são as duas coisas
aqui estou a contemplar a tua arte.

Beijo nocturno

Marinha de Allegue disse...

A imaxe é lindísimaaaaaa!!!.

Unha aperta Martha.
:)

Verónica disse...

Bela foto, quase escultural! A mulher deitada,estendida,rendida à memória de um parente! Talvez numa prece religiosa de quem tem fé!
Fica uma eterna saudade e um lugar vazio.
Beijinho e um excelente fim de semana.

Cadinho RoCo disse...

Atraimos e somos atraídos por forças nem sempre decifráveis.
Cadinho RoCo

Eduardo Miguel disse...

- Quando a vida e a morte se fundem o fim de um ciclo e início de outro pode ser arte, há quem entenda há quem se defenda e até ofenda, quero quem a compreenda!
- Grande,bela e perfeita a arte é sempre uma grande oportunidade de eternidade.

f@ disse...

Belíssima imagem... escultura...Há certamente algo de grande e insondável neste espaço que nos prende pela ausência/ proximidade dos que amamos … a terra as raízes…… tanto de profundo que renasce uma minuciosa flor invisível…

Bj das nuvens

Giane disse...

"Morte será um dia, não o fim de todos nós. E sim o início de uma nova etapa desse ciclo chamado Vida."

Beijos mil, Martha!!!

Camila disse...

Eu nem sei por ando mais...
Beijos

João da Silva disse...

Este blog de arte cemiterial é maravilhoso. Não que os outros não sejam, também, mas este, não sei por quê, me cativa por demais.
Beijos carinhosos do João

Bill Stein Husenbar disse...

Belíssima imagem, queida Martha.

Brihante.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Micas disse...

Foto magnífica. Adorei este espaço, também sinto um grande fascínio pela arte cemiterial.

Å®t Øf £övë disse...

Martha,
Amanhã é o dia deles.
Bjs.