domingo, 2 de novembro de 2008

MINHA HOMENAGEM AOS MORTOS




Cemitérios, com suas estátuas de santos e anjos de mármore, todos sorrindo docemente, tão piedosos e tão sóbrios. Condescendiam conosco, que vivíamos,nós de frágil carne e osso, que podíamos enlutar e chorar, enquanto eles ali permaneciam durante séculos, sorrindo piedosamente para todos.

15 comentários:

Giane disse...

Linda homenagem Martha.
Definitivamente gosto muito daqui.
Uma boa semana para você também.

Beijos mil!!!

f@ disse...

Fragilidade nossa de ser lágrima perante o insondável e grandioso mistério que nos "tira" os entes queridos... quanto "egoísmo" sai em cada lágrima...
Mto belo essa arte que expões aqui... a pequenez do ser humano e a débil matéria de que somos feitos em comparação com os materiais que engenhosa criatividade e talento humano consegue moldar...

Beijinhos das nunvens

Pelos caminhos da vida. disse...

Bela homenagem Martha!

beijooo.

Manuela disse...

Amiga não conhecia este seu blog.
Adorei apesar de ser um pouco estranho e triste tem muita arte.
Realmente os cemitérios têem coisas lindissimas.
Parabens pelo blog, eu também gosto de cemitérios e sinto-me bem por lá, é muito pacificador e silencioso.
Beijinhos
Manuela

Verónica disse...

Amiga, bela homenagem aos mortos !
Um dia, mais cedo ou mais tarde faremos parte da galeria. Que alguém nos saiba tão bem interpretar como você interpreta-os hoje!
Uma semana Feliz e tudo de bom para si e para a memória dos seus(nossos) mortos.
Beijinhos

João da Silva disse...

Difícil escolher, de seus blogs, um apenas. São todos maravilhosos. Esta postagem, em especial, traz um pensamento tão profundo, tão lindo, que penso seriamente em decorá-lo, para poder repetir, na acústica da mente, e introjetá-lo. Que verdade...
Beijos carinhosos do João

Eduardo Miguel disse...

- Na vida uma grande oportunidade, pensar na morte e não se deixar aprisionar liberdade de ação é um dos meus sonhos de morte, viver e a arte me permite libertar uma vida eterna em obras e realizações, quero cada vez mais sem neuras ou pressões, só observo de longe a passagem sei que se aproxima mas por enquanto só quero as paisagens do caminho!
- Martha não quero chover no molhado mas preciso dizer que gosto muito do olhar e das entre linhas com todos os seus significados, obrigado pelas oportunidades!

Poemar disse...

Excepcional reflexão, Martha!

Com certeza, este blog é uma singularidade na blogosfera.

Gosto das imagens barrocas! A crua lembrança do sagrado que, por sua vez, não nos deixa esquecer a morte como uma realidade à qual não se pode fugir.

Beijos te deixo!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Martha

Esta é só uma visitinha de retribuição ao teu tão gentil comentário. Acho que os teus blogues são bons. Tenho um Amigo brasileiro (felizmente entre muitos) que me disse uma vez que Lisboa devia ser Lisótima. Gostei e registei.

Há novo concurso no A minha Travessa do Ferreira. Vai lá e manda palpite... É uma ordem!!!!!! Hahahahahaha

Qjs

Å®t Øf £övë disse...

Martha,
Há cemitérios para os quais olho como verdadeiros museus a céu aberto.
Bjs.

Giane disse...

Oi, Martha!

Só para avisar que tem presentinho para você lá no blog.
Espero que goste.

Beijos mil!!!

BANDEIRAS disse...

A arte torna o inaceitável comum aos olhos...

Bjs e obrigadinha pela visita sempre tão esperada.

Léia Carvalho - LC disse...

Passei por aqui para ver as novidades desse mundo do cemitérios, que as vezes tanto parece estar em outro mundo mas que talvez nem seja a porta.
Fiquei facinada pela foto da mulher deitada sobre o túmulo.
Para pensar...

Nocturno disse...

Este blog atrai-me vá lá saber-se porquê?

As imagens são excelentes.

Beijo Nocturno

O Sibarita disse...

Zorra! kkk Um banho de cultura cemiteral...

Realmente essa esses anjos, essas estátuas permanecem por gerações a fio sorrindo meigamente, ai Deus! kkkkkkkkkk

Dona Martha a senhora não é brincadira não!

Sabe tudo e eu que não sou baiano burro vou aprendendo... Oi que bom! kkkkk

bjs
O Sibarita