quarta-feira, 24 de agosto de 2011

LIVROS DOS MORTOS





























































































































































UMA PEQUENA AMOSTRA DA MINHA COLEÇÃO. COM O DEVIDO TEMPO VOU POSTANDO MAIS .



ESTAS FOTOS COSTUMAM SER MUITO ANTIGAS "ÉPOCA VITORIANA" QUANDO AS PESSOAS ACREDITAVAM QUE FOTOGRAFANDO OS MORTOS RETINHAM ASSIM SUAS ALMAS.]




AQUI NO BRASIL O PROBLEMA ERA O FOTÓGRAFO, QUE SÓ EXISTIA NAS GRANDES CAPITAIS ENTÃO AS PESSOAS COSTUMAVAM CHAMAR UM, PARA FICAR COM UM RECORDAÇÃO DO FALECIDO [A]















5 comentários:

Antônio Lídio Gomes disse...

Olá Martha.
Estava sentindo falta dos teus posts.
Quando às Fotografias Post Mortem, assisti ao filme Os Outros com Nicole Kidmam, e escrevi um poema.
Dedico ao teu post, portanto.

"Fotografias Post Mortem"

Relíquia guardada, um velho álbum de fotos...
Tomei-o em minhas mãos para olhar
Antigo, envelhecido com lindos ornatos,
Amarelado folheei, espantado a fitar:

Fotos envelhecidas em poses escuras...
Lembranças tristes, daqueles instantes;
Sentados, e em pé, sombrias figuras...
Pareciam dormir em soturnos semblantes...

Pessoas que no leito morriam,
Figuravam em últimos instantes...
Tétricos expostos In Memoriam,
Figuravam até pequenos infantes...

Ao ver aqueles rostos Post Mortem,
Sentimentos, pêsames, refleti palpitante!
O porvir irá chegar mais cedo,
Mais tarde, logo mais, ou adiante...


Um fraterno abraço, beijos.

Graciela M. Fochi disse...

adorei Marta, muito interessante...certa vez li que os retratos dos mortos eram feitos também quando nem todos os familiares conseguiam estar presença no momento dos velório e/ou do sepultamento, devido as distâncias de residência e a demora no transporte, assim o retrato serviria de última lembrança...forte abraço e bons estudos, pesquisas e reflexões por aí

Ivo Korytowski disse...

Oi Martha, obrigado pelo comentário simpático que deixou na postagem sobre Berlim e outras cidades europeias no meu blog Sopa no Mel. Também aprecio a arte funerária, volte ao meu blog e clique em Cemitério São João Batista no menu da direita.

O Sibarita disse...

Que bom essa postagem!

Dona menina, esse livro dos mortos, é reliquía na proporção que o tempo passa.

Tem o valor histórico de retratar uma época.

Porreta!

O Sibarita

Pedrasnuas disse...

Os mortos ...só são mortos porque já viveram... e não é fácil lidar com a morte...porque rouba para sempre a vida...prefiro as esculturas... :) Beijinho